terça-feira, 20 de janeiro de 2009

A ESPERANÇA É JESUS

O MUNDO ESPERA OUTRO "SALVADOR".
Leia parte do discurso de posse de Barack Obama
ÉPOCA traduz a primeira declaração do 44º presidente dos Estados Unidos
ANDRÉ FONTENELLE
AP Photo
Barack Obama:

























Obrigado meus compatriotas, aqui me encontro hoje humilde diante da tarefa diante de nós, agradecido pela confiança depositada por vocês, atento aos sacrifícios feitos por nossos ancestrais. Agradeço ao presidente Bush pelos seus serviços a esta nação, assim como pela generosidade e pela cooperação mostradas durante esta transição. 
Quarenta e quatro americanos, até hoje, prestaram o juramento presidencial. Suas palavras foram ditas durante a maré ascendente da prosperidade e nas águas calmas da paz. Mas frequentemente o juramento é prestado em meio a nuvens crescentes e tempestades ruidosas. Nestes momentos a América foi em frente não apenas graças ao talento e à visão daqueles no poder, mas porque nós, o povo, permanecemos fiéis aos ideais de nossos antecessores e aos nossos documentos fundadores. 

Foi assim e deve ser assim com esta geração de americanos. 

Estamos no meio de uma crise que é agora bem compreendida. Nossa nação está em guerra contra uma rede de violência e ódio de longo alcance. Nossa nação está bastante enfraquecida, uma consequência da ganância e da irresponsabilidade de alguns, mas também da nossa incapacidade coletiva de tomar decisões difíceis e preparar a nação para uma nova era. Lares foram perdidos; empregos foram cortados; empresas destruídas. Nossa saúde é cara demais; nossas escolas deixam muitos para trás; e cada dia traz novas evidências de que a forma como usamos a energia fortalece nossos adversários e ameaça nosso planeta. 

Estes são os indicadores de uma crise, tema de dados e estatísticas. Menos mensurável, mas não menos profundo, é o solapamento da confiança por todo o nosso país. Um medo persistente de que o declínio da América seja inevitável, e que a próxima geração deva ter objetivos menores. 
Hoje eu lhes digo que os desafios diante de nós são reais. São sérios e são muitos. Eles não serão superados facilmente ou num curto período de tempo. Mas saiba disso, América: eles serão superados. (aplausos) 

Neste dia nós nos unimos porque escolhemos a esperança e não o medo, a unidade de objetivo, e não o conflito e a discórdia. 

Neste dia viemos proclamar o fim de nossas chorumelas e falsas promessas, as recriminações e os dogmas desgastados, que por tempo demais estrangularam nossa política. 

Ainda somos uma nação jovem, mas, nas palavras das Escrituras, chegou a hora de deixar de lado as coisas infantis. Chegou a hora de reafirmar nosso espírito resistente; de optar pela nossa melhor história; de levar adiante esse dom precioso, essa nobre ideia, passada de geração em geração: a promessa divina de que todos são livres, todos são iguais e todos merecem a chance de lutar por sua medida justa de felicidade.

2 comentários:

Dc DANIEL FILHO disse...

A PAZ DO SENHOR, PB DIONES.
PARABÉNS PELA CONFIGURAÇÃO DO SEU BLOG. ESPERAMOS SER BASTANTE ABENÇOADOS COM TODAS AS SUAS PUBLICAÇÕES.

QUE DEUS CONTINUE TE ABENÇOANDO.

UM GRANDE ABRAÇO DE TODOS DA ASSEMBLÉIA DE DEUS DO IPSEP MAURICÉA

Diones Brito disse...

Valeu Daniel Pela força; espero ter sempre tempo para postar matérias que sirvam para edificação espiritual e, também para agregar conhecimentos,na área secular dos leitores deste blog.Esse é o nosso objetivo.

A paz do Senhor.